Arquivos do Blog

OneDrive for Business sync com suporte ao IRM

onedrive-for-business-administration-security-compliance-boston-office-365-user-group-3-638

Pessoal, boa noite

 

Em meu ultimo post mostrei como restringir o acesso ao OneDrive devido a muitos clientes pedirem por não suportar regras de IRM.

Primeiramente IRM é o Gerenciamento de Direitos de Informação, que permite construir regras de restrição de copia, impressão ou mesmo acesso por pessoas não autorizadas.

Quando uma permissão é registrada em um documento através do IRM,  as regras aplicadas ficam armazenadas no documento, sendo assim toda vez que tentarem realizar acesso ao documento, será  pedido uma conexão com a internet para realizar a autenticação no servidor IRM e conferir as permissões de acesso aplicadas.

Para o SharePoint, essa função já existia, permitindo proteger seus arquivos quando baixados e controlar quem pode ter acesso aos arquivos. Os arquivos baixados são criptografados e só podem ser abertos por usuários que atendam aos requisitos da política de IRM definida na biblioteca do SharePoint.

Porem com um espaço de 1TB por usuário disponibilizado nas licenças do OneDrive for Business P1, existiu uma demanda de proteger os dados que seriam armazenados pelos usuários, sendo assim a Microsoft lançou recentemente uma atualização para o cliente de sincronismo do OneDrive, que irá suportar o sincronismo protegido pelo IRM.

 

  1. Acesse o seguinte link para realizar o download do cliente de RMS(Rights Management Service):https://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=38396
  2. Realize o Download do cliente do OneDrive caso não esteja na ultima versão (17.3.7294.0108), não será possível realizar as configurações do IRM no OneDrive. Caso queira verificar a versão antes de realizar o download siga: lcom o botão direito do mouse clique no OneDrive na barra de tarefas> Configurações> Sobre.https://support.office.com/en-us/article/Sync-files-with-the-new-OneDrive-sync-client-in-Windows-615391c4-2bd3-4aae-a42a-858262e42a49?ui=en-US&rs=en-US&ad=US
  3. Caso ainda não tenha habilitado o IRM dentro da biblioteca do SharePoint, segue o link de como realizar a configuração:https://support.office.com/en-us/article/Apply-Information-Rights-Management-to-a-list-or-library-3bdb5c4e-94fc-4741-b02f-4e7cc3c54aa1

Um ponto de atenção ao pessoal que utiliza cliente  antigo como Groove.exe, é recomendado que realize os seguintes passos:

 

  1. Clique com o botão direito do mouse no ícone OneDrive for Business na área de notificação:
  2. Clique em Stop syncing a folder: 

     

  3. Selecione as bibliotecas , e finalize a sincronização:

Caso fiquem com alguma duvida, podem deixar nos comentários que eu respondo.

Até o próximo post.

Anúncios

Exchange Online Advanced Threat Protection

Olá pessoal, há um tempo atrás fiz um post sobre o EOP – Exchange Online Protection e a Microsoft lançou recentemente mais uma ferramenta capaz de proteger sua organização contra novas ameaças criadas, que estão sendo distribuídas via correio eletrônico.

O Office 365 já possui uma ferramenta nativa de proteção para o Exchange Online, mas com a grande procura de ferramentas avançadas para a proteção de e-mail, foi anunciado o Exchange Online Advanced Threat Protection (ATP).

Mas como é que o ATP funciona?

 

Advanced Threat Protection

 

Vou fazer uma breve descrição do que o ATP oferece segundo o anuncio oficial da Microsoft:

Ameaças desconhecidas: O EOP – Exchange Online Protection utiliza 3 mecanismos de antivírus para detectar e bloquear ameaças, se tornando bem eficiente. Mas, com o ATP as mensagens são analisadas em um laboratório virtual onde é feito um scanner do conteúdo e dos anexos, que só depois serão entregues.

Rastreio e relatórios avançados: com o Exchange Online Advanced Threat Protection, os administradores poderão emitir relatórios onde classificará quais usuários recebem mais ameaças, e quais os tipos de ameaças.

Links maliciosos: Links maliciosos são uma grande preocupação quando se trata de e-mail. Muitos hackers utilizam-se de links “seguros” que não passam pelos filtros de e-mail convencionais, porém quando abetos, automaticamente o usuário é redirecionado para uma página maliciosa. O ATP tem um sistema de filtragem mais criteriosa, protegendo usuários que clicam nestes links.

 

Agora um detalhe bem interessante é como poderá ser adquirido esse recurso, e onde poderá ser usado.

O ATP será um serviço adicional que custa em torno de R$7,70/usuário ao mês e poderá ser comprado e adicionado apenas a um determinado número de funcionários. Funcionará tanto para quem é Exchange Online como Exchange Server.

Obrigada!

%d blogueiros gostam disto: